Páginas

2 de abr de 2015

Z - Resenha



Z – Manuel Alves
Sinopse
Z vive confinado numa sala branca e vigiado por um sistema de segurança criado especificamente para o conter. Z é o último de mil crianças nascidas de úteros artificiais, dotado de um extraordinário poder de raciocínio e capacidades físicas que o colocam um degrau acima da evolução humana. Z tem um plano para escapar mas, para isso, terá de enfrentar o seu carcereiro e criador: o Professor, um homem frio e metódico, possuidor de um intelecto que rivaliza com o de Z.



Considerações
Um dos textos mais interessantes com o qual me deparei nas minhas incursões pelo universo dos autores brasileiros independentes. O autor Manuel Alves envolve o leitor aos poucos no universo do personagem, e não apresenta a história toda de uma vez. A sinopse acima, por exemplo, fala bem mais sobre o conto do que o início da história.
No início, somos lançados na sala branca onde vive Z sem sabermos nada sobre o rapaz. Sabemos que ele é negro e tem olhos azuis, mas não sabemos a idade dele, que lugar é aquele onde ele está, quem é o estranho professor que o visita e o testa, nem o que fez para ficar ali. A primeira impressão que tive era a de estar lendo a história de alguém com amnésia, mas essa sensação é logo afastada pela maestria do autor, que nos dá informações preciosas a conta gota, e com isso nos faz descobrir muito mais do que está nas palavras.
A sinopse da própria página de venda do livro na Amazon é bem elucidadora, e não creio que seja necessário dizer muito mais a respeito da trama para não correr o risco de dar spoilers desnecessários. Basta dizer que tive a sensação de estar assistindo ao episódio piloto de uma promissora série de ficção científica. Resta saber se o autor dará continuidade a ela, porque certamente ela tem potencial para crescer muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário