Páginas

22 de nov de 2014

Batalha na Cidade Invencível – Resenha

Batalha na Cidade Invencível – Jacó Galtran

Sinopse

A cidade de Mardbaranthys não pode ser conquistada. A capital do Grande Reino é tão poderosa defensivamente que ninguém conseguiu tomá-la pela força em toda a história documentada do mundo.
O Rei Feiticeiro é o mago mais poderoso de todos os tempos. Cheio de recursos arcanos e de servos poderosos, ele jamais falhou em conquistar e subjugar um povo depois de tê-lo escolhido como alvo.
Quis o destino que a cidade inexpugnável e o tirano supremo ficassem frente a frente.
Ironia ou não, o destino também quis que o destino desse embate ficasse nas mãos de um grupo muito peculiar de jovens candidatos a heróis...




Mais uma história fantástica de Jaco Galtran que traz todo o seu talento. Como toda produção independente, tem alguns errinhos de digitação aqui e ali, mas são pouquíssimos, e não prejudicam a leitura nem desmerecem a obra. O título já é uma boa sinopse do que acontece no conto, mas à medida que passamos as páginas a impressão de que estamos vendo apenas uma parte de uma história maior vai se tornando mais e mais presente.

A narrativa nos leva ao embate entre o tirano Rei Feiticeiro e uma cidade cheia de defesas bélicas e jamais conquistada, enquanto, paralelamente, três jovens irresponsáveis carregam a incumbência de recuperar um tesouro que pode definir a batalha. Enquanto o rei lança tropas de soldados mágicos de várias espécies sobre a Cidade Inexpugnável, os três chegam ao Cristal Supremo, único artefato mágico capaz de derrotar o inimigo.

Os jovens possuem personalidades bem distintas e, apesar da história ser curtinha, podemos distinguir bem quem é quem. Após chegarem ao Cristal, a revolução que acontece com a pedra e que traz à tona a verdadeira esperança do grupo é interessante e, mais uma vez, nos causa a impressão de estarmos observando o desfecho de uma história que teve início muito tempo antes dali, talvez séculos, milênios. A batalha toda já é uma batalha final, mas o derradeiro desfecho é emocionante.

Um conto para passar uma hora de almoço mais interessante. Recomendadíssimo!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir