Páginas

26 de nov de 2014

O Homem sem signo - Resenha



Transferindo uma resenha do blog Mundo de Bhardo pra cá, com a linda nova capa do livro do colega Daniel Monteiro.
 
A resenha que trago hoje para vocês é do livro de um estreante brasileiro que, como eu, aventurou-se a publicar sua obra de forma independente através da Amazon brasileira. Falo de “O Homem sem Signo”, de Daniel Monteiro.



A história gira em torno de Amato, um guerreiro criado por Tiestes, um dos doze “caídos do céu”: homens que possuem sua constelação protetora gravada com pedras nas costas, e que não possuem pai nem mãe, são representantes de Sauza, uma espécie de deus protetor, no mundo dos mortais. Os signos dos doze transferem poderes especiais para estas pessoas, no entanto, também podem limitá-las de alguma forma. Por causa dessa limitação, Tiestes não pode sair do Césaro, seu local de nascimento, e está condenado a enxergar o mundo todo com seu poder, sem jamais vê-lo pessoalmente.

Para livrar seu mentor desse terrível destino, Amato promete que cruzará o mundo e destruirá cada um dos outros onze caídos do céu. Assim, sendo o único restante, Tiestes receberia todo o poder das constelações sobre ele e se tornaria um homem sem signo, senhor de si mesmo.

Embora apresente uma escrita ainda incipiente, “O Homem sem Signo” foi uma leitura curiosa, diferente e interessante. O protagonista não é o estereótipo de herói ao qual estamos acostumados, pelo contrário: Amato não demonstra pretensão nenhuma a modelo de comportamento a ser seguido. Monteiro consegue passar de um personagem a outro com destreza, e a criatividade em torno dos cenários e das batalhas é notável. A batalha final com certeza surpreenderá a todos com a participação de um personagem totalmente inusitado. E a conclusão me surpreendeu, o que foi agradável: é delicioso perceber que você se enganou totalmente sobre o que aconteceria no final.

O Homem sem Signo tem uma história bem diferente do tipo de fantasia com o qual estamos acostumados, com dragões e magia que seguem sempre uma mesma fórmula. Talvez a influência clara de desenhos animados como “Cavaleiros do Zodíaco” tenha influenciado na escrita, pois em diversos momentos tive a impressão de estar lendo o roteiro de um anime. Só ressalvo que as personagens femininas deixam a desejar, sendo todas apresentadas com a mesma fórmula e nenhuma com grande influência nos acontecimentos da trama.

Com certeza merece ser lido, principalmente por representar o que há por vir no cenário nacional da literatura fantástica.

O e-book de "O Homem sem Signo" pode ser comprado pela Amazon Brasileira por apenas R$ 2,50.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir